A fotografia é o inventário da mortalidade. Basta, agora, um toque do dedo para dotar um momento de uma ironia póstuma. As fotos mostram as pessoas incontestavelmente presentes num lugar e numa época específica de suas vidas; agrupam pessoas e coisas que, um instante depois, se dispersaram, mudaram, seguiram o curso de seus destinos independentes.” – SONTAG, 1983.

EnTelas: hoje, verbo ou condição?

Esta é uma série de imagens criada pela artista Sabrina Marthendal durante período de distanciamento social em Blumenau-SC, maio de 2020. Constituída por vinte e seis imagens em cor, a série propõe narrativas visuais tendo como ponto de partida a experiência da artista como receptora de imagens dentro do que Susan Sontag chama de Mundo-Imagem, mais intensificado ainda em um período de quarentena. Para tanto, fotografou-se pelo celular a tela do computador, assumindo essa prática e toda sua visualidade como ponto principal do processo em imagens de longa e múltipla exposição.

Este projeto foi contemplado pelo edital #SCULTURAEMSUACASA – FCC, do Governo do Estado de Santa Catarina, da Fundação Catarinense de Cultura – FCC e da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina para enfrentamento da pandemia COVID-19 

Ouça a sinopse da exposição.
#ParaTodesVerem


Fotografia. Imagem abstrata, feita a partir de sobreposição de imagens. Várias faixas de pedestre, em diversas direções, mesclam-se a pessoas e carros. As cores da fotografia são em tons pastéis. A imagem é repleta de interferências visuais, remetendo a pinceladas de uma pintura renascentista. Fim da descrição.

#ParaTodesVerem: Ouça a descrição.

Fotografia. Imagem abstrata, feita a partir de sobreposição de imagens. Duas pessoas saem da porta de um metrô. Ambas apresentam-se em camadas, indicando movimento, e não possuem cabeças. As cores da fotografia são em tons pastéis. A imagem é repleta de interferências visuais, remetendo a pinceladas de uma pintura renascentista. Fim da descrição.

#ParaTodesVerem: Ouça a descrição.

Fotografia. A imagem é repleta de interferências visuais, remetendo a pinceladas de uma pintura renascentista. Percebem-se diversos corpos de dorsos nus à beira de um rio, a banhar-se. O estilo é não-realista, sendo alguns detalhes da imagem sobrepostos a outros. Fim da descrição.

#ParaTodesVerem: Ouça a descrição.

2 comentários Adicione o seu

  1. Angie Rodrigues disse:

    Exposição incrível, sensível multipla e instigante. Amei!

  2. Lourdes Maria Mengarda Marthendal disse:

    Magníficas fotos. Amei!

Deixe uma resposta para Angie Rodrigues Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s